Contentamentos meus, que j passastes
e s de vs ficou o sentimento:
no sei em que trazeis o fundamento,
se haveis de tornar, quando chegastes.

Se foi comigo s o que usastes
no mais que com a vista um cumprimento,
de vs me vingo que, enfim, sois vento:
em vento edifiquei, vento ficastes.

Quem se fia em Amor, quem to mal sente,
quem nele se confia ou pe firmeza
desastres da Fortuna no vigia.

Enfim j agora sei que ser contente
nunca jamais de si deu mor certeza
que dele seno ter perfeito dia.

 

Luís Vaz de Camões
[CONTENTAMENTOS MEUS QUE JÁ PASSASTES]
Voltar