Tudo se funde no movimento 
E cada arbusto fitado 
Nem é o terceiro que está a seguir. 

A bondade da chama nocturna em casas distantes, 
Os lares dos outros meras estrelas humanas na noite 
A indefinida felicidade para nós de ver outros a distância.


In Poesia , Assírio & Alvim, ed. Teresa Rita Lopes, 2002
Álvaro de Campos
« Voltar