Deixa, Apolo, o correr to apressado;
no sigas essa Ninfa to ufano.
No te leva o Amor, leva-te o engano,
com sombras de algum bem, a mal dobrado.

E quando seja Amor, ser forado;
e, se forado for, ser teu dano.
Um parecer no queiras mais que humano
em um silvestre adorno ver tornado.

No percas, por um vo contentamento,
a vista que te faz viver contente;
modera em teu favor o pensamento;

porque, menos mal , tendo-a presente,
sofrer sua crueza e teu tormento
que sentir sua ausncia eternamente.

Luís Vaz de Camões
[DEIXA APOLO O CORRER TÃO APRESSADO;]
Voltar