Porque há-de sob a pele o sangue amotinar-se
quando apenas a pele havemos convocado
Mas quanto mais a pele a vemos sem disfarce
mais sob a pele apela o sangue amotinado

Quem nos faz de repente esta rampa temer
da cópula de um dia à cúpula do dia
Porque há-de sob o sangue a alma estremecer
se decretámos nós que ela não existia


In Matura Idade
David Mourão-Ferreira
SOB A PELE
« Voltar