Ornou mui raro esforo ao grande Atlante
com que a celeste mquina sustenta;
honrou seu alto engenho esse, que intenta
Grcia do quarto cu lev-lo avante.

Coroou j o Amor o firme amante
Orfeu, firme na paz e na tormenta;
aspirou a ventura em tudo isenta
a Csar, de quem foi um tempo amante.

Tu exaltaste, Fama, a glria alta
de Hrcules sobre o monte em que resides;
mas Castro, em quem o Cu seus des derrama,

mais orna, honra, coroa, aspira, exalta
que Atlante, Homero, Orfeu, Csar e Alcides,
Esforo, Engenho, Amor, Ventura e Fama.
 

 

Luís Vaz de Camões
[ORNOU MUI RARO ESFORÇO AO GRANDE ATLANTE]
Voltar