O osso atravessado. 
O osso ultrapassado. 
Rio profundo, seio selvagem 
da terra entro 
no caudal que me arrasta, perco 
a noção do movimento, 
festa de troncos, a emoção 
rasteja, oscila, avança 
o momento de explodir 
na alegria, fecho-a
nos olhos, procuro 
a lentidão vivida, o não 
perder 
em nenhum momento. Extensa 
toalha 
líquida. 


In LUZ VEGETAL , Limiar, 1975
Egito Gonçalves
[[O OSSO ATRAVESSADO]]
« Voltar