Fazes renda de manhã
E fazes renda ao serão.
Se não fazes senão renda
Que fazes do coração?

 


In Quadras , Assírio & Alvim, ed. Luisa Freire, 2002
Fernando Pessoa
« Voltar