Sabes que crime eu cometi
          Já lá vão quase vinte anos?
Com ele, meu coração partido.
          E que crime foi, sabes dizer?
Foi só o crime de ter nascido.

E cada dia um novo crime,
          Enfrentando o tempo até agora,
Eu continuo a cometer.
          Sabes qual é este outro crime?
O de persistir em viver.

Sabes que desgraça, por meu mal,
          De meus semelhantes separou
E de mim fez um exilado?
          Sabes tu que crime é esse então?
É só o crime de ter pensado.

 

1908

In Poesia , Assírio & Alvim , edição e tradução de Luisa Freire, 1999
Alexander Search
« Voltar