Mendigo do que não conhece,
Meu ser na 'strada sem lugar
Entre estragos amanhece…
Caminha só sem procurar.
1924

In Poesia 1918-1930 , Assírio & Alvim, ed. Manuela Parreira da Silva, Ana Maria Freitas, Madalena Dine, 2005
Fernando Pessoa
« Voltar