Transunto sou, Senhora, neste engano,
e tratar dele comigo escusado,
que mal pode de vs ser enganado
quem de outras como vs tem desengano.

J sei que foi custa de meu dano
que s no doce dar tendes cuidado;
mas pera como eu sou de vs julgado,
mui vs so as esp'ranas deste ano,

Tratei gro tempo d' Amor, e daqui veio
conhecer o fingido facilmente,
que tal , gentil Dama, o que mostrais.

De treslida castes neste enleio;
querei de mim o que eu quiser boamente,
que no al a costa arriba caminhais.

 

Luís Vaz de Camões
[TRANSUNTO SOU SENHORA NESTE ENGANO]
Voltar