A ũa dama que estava doente

MOTE

Da doena em que ardeis
eu fora vossa mezinha
s com vs serdes a minha.

VOLTAS

muito para notar
cura to bem acertada,
que podereis ser curada
somente com me curar.
Se quereis, Dama, trocar,
ambos temos a mezinha:
eu a vossa, e vs a minha.

Olhai que no quer Amor
(por que fiquemos iguais),
pois meu ardor no curais,
que se cure vosso ardor.
Eu c sinto a vossa dor
e, se vs sintis a minha,
dai e tomai a mezinha.
 

Luís Vaz de Camões
[DA DOENÇA EM QUE ARDEIS]
Voltar