Quem presumir, Senhora, de louvar-vos
com humano saber e no divino,
ficar de tamanha culpa dino
quamanha ficais tendo em contemplar-vos.

No pretenda ningum de louvor dar-vos,
por mais que raro seja e peregrino:
que vossa fermosura eu imagino
que Deus a Ele s quis comparar-vos.

Ditosa esta alma vossa, que quisestes
em posse pr de prenda to subida
como, Senhora, foi a que me destes.

Melhor a guardarei que a prpria vida;
que, pois merc tamanha me fizestes,
de mim ser jamais nunca esquecida.

Luís Vaz de Camões
[QUEM PRESUMIR SENHORA DE LOUVAR-VOS]
Voltar