Gostava que me explicassem
Porque é que ninguém é gente
Embora outras gentes passem

Gostava que me dissessem
Como é que o coração sente
De modo que o percebessem.

Gostava que me mentissem.
Queria ser inteligente
Sem que os outros o sentissem.

Tristezas não mas adocem.
Não as rimava contente
Se elas tristezas não fossem.

Santo Deus! E a rima em ussem?

 

17 - 3 - 1931

In Poesia 1931-1935 e não datada , Assírio & Alvim, ed. Manuela Parreira da Silva, Ana Maria Freitas, Madalena Dine, 2006
Fernando Pessoa
« Voltar