Porque sou tão triste ignoro
Nem porque subis em mim
Lágrimas que eu choro assim;
Desde menino vos choro
E ainda não vos achei fim.

28 - 7 - 1932

In Poesia 1931-1935 e não datada , Assírio & Alvim, ed. Manuela Parreira da Silva, Ana Maria Freitas, Madalena Dine, 2006
Fernando Pessoa
« Voltar