Eu no te tenho amor simplesmente. A paixo
Em mim no amor; filha, adorao!
Nem se fala em voz baixa imagem que se adora.
Quando da minha noite eu te contemplo, aurora,
E, estrela da manh, um beijo teu perpassa
Em meus lbios, oh! quando essa infinita graa
do teu piedoso olhar me inunda, nesse instante
Eu sinto? virgem linda, inefvel, radiante,
Envolta num claro balsmico da lua,
A minh'alma ajoelha, trmula, aos ps da tua!
Adoro-te!... No s s graciosa, s bondosa:
Alm de bela s santa; alm de estrela s rosa.
Bendito seja o deus, bendita a Providncia
Que deu o lrio ao monte e tua alma a inocncia,
O deus que te criou, anjo, para eu te amar,
E fez do mesmo azul o cu e o teu olhar!...

 


In Poesias Dispersas
Guerra Junqueiro
ADORAçãO
Voltar