Silêncio
Deitado ao comprido
No horizonte infinita-
Mente
Desdobrado.

 


Yèvre-le Châtel, Verão de 1990

In Átrio
Alberto de Lacerda
« Voltar