MOTE ALHEIO

Trabalho descansariam,
se para vs trabalhasse;
tempos tristes passariam,
se algũa hora vos lembrasse.

GLOSA PRPRIA

Nunca o prazer se conhece
seno despois da tormenta;
to-pouco o bem permanece
que, se o descanso florece,
logo o trabalho arrebenta.
Sempre os bens se lograriam;
mas os males tudo atalham.
Porm, j que assi porfiam,
onde descansos trabalham,
trabalhos descansariam.

Qualquer trabalho me fora
por vs gro contentamento;
nada sentira, Senhora,
se vira disto algũa hora
em vs um conhecimento.
Por mal que o mal me tratasse,
tudo por bem tomaria;
posto que o corpo cansasse,
a alma descansaria,
se para vs trabalhasse.

Quem vossas cruezas j
sofreu, a tudo se ps;
costumado ficar,
e muito milhor ser,
se trabalhar para vs.
Tristezas esqueceriam,
posto que mal me trataram;
anos no me lembrariam,
que, como estoutros passaram,
tempos tristes passariam.

Se fosse galardoado
este trabalho to duro,
no vivera magoado.
Mas no o foi o passado,
como o ser o futuro?
De cansar no cansaria,
se quisreis que cansasse.
Cavar, morrer, f-lo-ia;
tudo, enfim, me esqueceria,
se algũa hora vos lembrasse.
 

Luís Vaz de Camões
[TRABALHO DESCANSARIAM]
Voltar