Ao próprio pai o filho é lindo, sem defeitos,
E só será julgado por olhos insuspeitos;
Por isso este livro, meu primeiro livro amado,
Investigai austeros, com sentido apurado.
Se bom, eu vos prometo que melhor farei;
Se mau, no que disserdes não me fiarei.
Não orgulho, mas da humana condição
Que ignora o erro e o corrige em solidão.
1904

In Poesia , Assírio & Alvim , edição e tradução de Luisa Freire, 1999
Alexander Search
« Voltar