Aqui, dizeis, na cova a que me abeiro,
Não stá quem eu amei. Olhar nem riso
      Se escondem nesta leiva.
Ah, mas olhos e boca aqui se escondem!
Mãos apertei, não alma, e aqui jazem.
      Homem, um corpo choro.
6 - 7 - 1927

In Poesia , Assírio & Alvim, ed. Manuela Parreira da Silva, 2000
Ricardo Reis
[[AQUI DIZEIS NA COVA ME ABEIRO]]
« Voltar