Rabequista louco
Tocando lá fora
Qualquer cousa pouco
Mas com que a alma chora...

Onde é que aprendeste
Que essa melodia
Rasga um pouco a veste
Cujo pano é o dia?

Quem te disse outrora,
Antes do teu ser,
Que quando a alma chora
Sente o irreal viver?

Quem te ensinou antes
Que ter coração,
Que a dor traz instantes
Em que o mundo é vão?

Quem te deu esse arco
Que arranca essa nota
Com que o Rio abarco
E a Cidade Ignota?

Seja como for,
Cessa, meu irmão,
Tenho toda a dor
No meu coração.

1 - 3 - 1917

In Poesia 1902-1917 , Assírio & Alvim, ed. Manuela Parreira da Silva, Ana Maria Freitas, Madalena Dine, 2005
Fernando Pessoa
« Voltar