Inútil desassossego
Que me pesa na alma,
Porque é o dia cego
Para mim, e a manhã em meu ser calma?

Imparável ‘star
Ali do universo...

28 - 4 - 1919

In Poesia 1918-1930 , Assírio & Alvim, ed. Manuela Parreira da Silva, Ana Maria Freitas, Madalena Dine, 2005
Fernando Pessoa
« Voltar