Veste-te o luar,
O mar te acarinha...
Teu vulto ergue no ar
Toda a ânsia minha...

Desconsolo incerto,
Duvida que ondula
Nunca sejas mais...
Sobra e falha a Vida...

24 - 7 - 1916

In Poesia 1902-1917 , Assírio & Alvim, ed. Manuela Parreira da Silva, Ana Maria Freitas, Madalena Dine, 2005
Fernando Pessoa
« Voltar