De violetas se cobre o chão que pisas,
De aromas de nardo o ar assombra
Nestas recurvas áleas, indecisas
Olho o céu onde passa a tua sombra.

In Os Poemas Possíveis
José Saramago
« Voltar