J no fere o Amor com arco forte,
as setas tem lanadas j por terra,
como soa j no nos faz guerra,
porque a que nos faz de outra sorte.

Com olhos pelos olhos nos d morte;
e, para acertar o que no erra,
os vossos escolheu em quem se encerra
mais bem do que h do Sul ao Norte.

Concede-vos o Amor to gro poder
que vs sejais do seu livre e isenta.
Apagou-se a candeia no meio da consoante;

por isso, Feliza, se vos no contenta,
no vades co soneto por diante,
que sonho o que a fantesia representa.

Luís Vaz de Camões
[JÁ NÃO FERE O AMOR COM ARCO FORTE]
Voltar