Tudo quanto sonhei se me volveu
Sonhos, quando acordei, e era escasso
O tempo que, sonhando, procurei
Tornar meu ser, meu dia e meu cansaço.

In Poesia 1931-1935 e não datada , Assírio & Alvim, ed. Manuela Parreira da Silva, Ana Maria Freitas, Madalena Dine, 2006
Fernando Pessoa
« Voltar