MOTE

Que vistes, meus olhos?
Meus olhos, que vistes,
que vos vejo tristes?

VOLTAS

Vejo-vos chorosos,
de Amor agravados,
tanto namorados
quanto mais queixosos.
Ora, meus mimosos,
dizei-me: que vistes,
que vos vejo tristes?

Dizei-me, meus olhos:
quem vos agravou?
quem vos trespassou
com duros abrolhos?
Por certo que em molhos
nunca vi, se a vistes,
lgrimas to tristes.

Se chorais de amor
suas esperanas,
ditosas lembranas,
mais ditosa dor!
Mas, se desfavor,
dizei-me o que vistes,
e no sereis tristes.

Porm, se de enganos
viveis enganados,
no queirais cuidados
de quem vm tais danos.
Deixai passar anos
com o bem que vistes,
e no sereis tristes.

Luís Vaz de Camões
[QUE VISTES MEUS OLHOS?]
Voltar