Vela esverdeada a tez, olhos em apatia,
E no escuro cabelo enroscadas serpentes
A deusa tutelar dos deuses decadentes.
22 - 1 - 1911

In Poesia 1902-1917 , Assírio & Alvim, ed. Manuela Parreira da Silva, Ana Maria Freitas, Madalena Dine, 2005
Fernando Pessoa
« Voltar