Arde e não queima
o que sinto agora
junto à lareira.

Não foi desejo,
não, infelizmente,
o que perdi.
Foi o coração, mais que demente
esteio de vida.

Palavras tenho
para queimar.


In O Tédio Recompensado
Ruy Cinatti
« Voltar