Já que o tempo não pode permitir
Que fiques sempre nesta linda idade;
Deixa-te sempre nela te sentir
Nem sentir nunca dela saudade.
18 - 7 - 1921

In Poesia 1918-1930 , Assírio & Alvim, ed. Manuela Parreira da Silva, Ana Maria Freitas, Madalena Dine, 2005
Fernando Pessoa
« Voltar