Floresce em ti, ó magna terra, em cores
A vária primavera, e o verão vasto,
      E os campos são de alegres.
Mas dorme em cada campo o outono dele
E o inverno espreita a açucena que ignora6
      E a morte é cada dia.
9 - 10 - 1927

In Poesia , Assírio & Alvim, ed. Manuela Parreira da Silva, 2000
Ricardo Reis
« Voltar