A tua felicidade foi como um sorriso aberto numa manhã de sol,
Raiando sobre a terra numa alegria imensa.
E os teus olhos demoraram o voo das aves e alegraram-se,
Surpresos e meditativos como o olhar dos séculos
Ante o límpido acordar da paisagem.
Porém, rapidamente baixando sobre o brilho da tua alma,
Veio o sonho poisar, nos teus joelhos,
A sombra do teu destino duro,
Da tua nudez pesada e triste.

In Anoitecendo a Vida Recomeça
Ruy Cinatti
« Voltar