O tempo acaba o ano, o ms e a hora,
A fora, a arte, a manha, a fortaleza;
O tempo acaba a fama e a riqueza,
O tempo o mesmo tempo de si chora.

O tempo busca e acaba onde mora
Qualquer ingratido, qualquer dureza;
Mas no pode acabar minha tristeza,
Enquanto no quiserdes vs, Senhora.

O tempo o claro dia torna escuro,
E o mais ledo prazer em choro triste;
O tempo, a tempestade em gr bonana.

Mas de abrandar o tempo estou seguro
O peito de diamante, onde consiste
A pena e o prazer desta esperana.

Luís Vaz de Camões
[O TEMPO ACABA O ANO O MÊS E A HORA]
Voltar