Quem pudera julgar de vs, Senhora,
que com tal f podia assi perder-vos,
e vir eu por amor a aborrecer-vos?
Que hei-de fazer sem vs somente ũa hora?

Deixastes quem vos ama e vos adora;
tomastes quem qui no sabe ver-vos.
Eu fui o que no soube merecer-vos,
e tudo entendo e choro, triste, agora.

Nunca soube entender vossa vontade,
nem a minha mostrar-vos verdadeira,
inda que clara estava esta verdade.

Em mim viver ela sempre inteira;
e, se pera perder j a vida tarde,
a morte no far que vos no queira.

Luís Vaz de Camões
[QUEM PUDERA JULGAR DE VÓS SENHORA]
Voltar