E, horror!, o braço
O gládio são
Uma só cousa — Cintilação.
E no uno espaço
Já sem ter céus
Há eles só —
Nem mesmo há Deus.
23 - 2 - 1914

In Poesia 1902-1917 , Assírio & Alvim, ed. Manuela Parreira da Silva, Ana Maria Freitas, Madalena Dine, 2005
Fernando Pessoa
« Voltar