Basta pensar em sentir  
Para sentir em pensar.   
Meu coração faz sorrir  
Meu coração a chorar.   
Depois de  parar de andar,   
Depois de ficar e ir,    
Hei-de ser quem vai chegar  
Para ser quem quer partir.  

Viver é não conseguir.
14 - 6 - 1932

In Poesia 1931-1935 e não datada , Assírio & Alvim, ed. Manuela Parreira da Silva, Ana Maria Freitas, Madalena Dine, 2006
Fernando Pessoa
« Voltar