Tomai, este é o meu corpo: 
formas e símbolos. 

Fora de mim, o meu reino 
desmembra-se dentro de mim. 

E o que fala falta-me 
dentro do coração. 

E estou sozinho fora de mim 
como um coração fora de mim. 


In POESIA REUNIDA , Assírio & Alvim, 2001
Manuel António Pina
« Voltar