Talvez a ternura
crepite no pulso,
talvez o vento
sbito se levante,
talvez a palavra
atinja o seu cume,
talvez um segredo
chegue ainda a tempo

- e desperte o lume.

 


In Mar de Setembro
Eugénio de Andrade
MúSICA MIRABILIS
Voltar