Não devias ter dito que era ao sul
o continente eleito pelo raio
Fica nas tuas mãos o meu futuro
Mas no carro em que segues eu não caibo

Ao enrolar-se o mapa cai azul
Todo este azul-metálico de Maio
Vê como o sangue o torna mais escuro
E azul o ar o mar a cinza  o saibro

Não devias ter dito que era ao sul
todo este azul-metálico de Maio
Fica nas tuas mãos o meu futuro
E azul o ar   o mar   a cinza   o saibro

Ao enrolar-se o mapa cai azul
Oh continente eleito pelo raio
Vê como o sangue o torna mais escuro
Mas no carro em que segues eu não caibo

 

 


In Matura Idade
David Mourão-Ferreira
« Voltar