Nunca em amor danou o atrevimento;
favorece a Fortuna a ousadia;
porque sempre a encolhida cobardia
de pedra serve ao livre pensamento.

Quem se eleva ao sublime Firmamento,
a estrela nele encontra que lhe guia;
que o bem que encerra em si a fantesia
so ũas iluses que leva o vento.

Abrir-se deve passos ventura;
sem si prprio ningum ser ditoso;
os princpios somente a sorte os move.

Atrever-se valor e no loucura;
perder por covarde o venturoso
que vos v, se os temores no remove.

 

Luís Vaz de Camões
[NUNCA EM AMOR DANOU O ATREVIMENTO;]
Voltar