O inverno em Boston foi breve. Ele bebia. Sílabas
abriam-se uma a uma pelos cantos do quarto. Gotas
de álcool. Quem se lembra da chuva caída no seu
nome?
Folheou toda a noite os livros ancestrais e encon-
trou qualquer coisa, ninguém sabe o quê, talvez o
retrato de Annabel Lee. Esboçou-o na vidraça car-
regada de sombra e o quarto amanheceu.
"Mais isso pouco vale (diz a magia negra),o filtro
apenas decompôs mais cedo o horror em luz, não
alterou a solidão dos dias, que a noite separa uns
dos outros para sempre".

In Sobre o lado esquerdo
Carlos de Oliveira
[EDGAR ALLAN POE]
« Voltar