Num to alto lugar, de tanto preo,
este meu pensamento posto vejo,
que desfalece nele inda o desejo,
vendo quanto por mim o desmereo.

Quando esta tal baixeza em mim conheo,
acho que cuidar nele gro despejo,
e que morrer por ele me sobejo
e mor bem para mim do que mereo.

O mais que natural merecimento
de quem me causa um mal to duro e forte
o faz que v crecendo de hora em hora.

Mas eu no deixarei meu pensamento,
porque, inda que este mal me causa a morte,
un bel morir tutta la vita onora.
 

 

Luís Vaz de Camões
[NUM TÃO ALTO LUGAR DE TANTO PREÇO]
Voltar