O rasto do sol perdido morreu
No cu sacro como uma capa...
Minh’alma um cardeal ateu
Que em breve vai ser feito Papa...

Como um crente estranho na alma luz... Mas s isto,
(E com fogo de horror a alma lhe esfria)
Cuspir na face de Cristo
E violar a Virgem Maria...

E apraz-lhe e apavora o crente ateu
Isto com um fogo e horror carnal —
Faz-lo, e depois ser real Deus e o cu
E haver um inferno verdadeiro e real.

30 - 4 - 1913

In Poesia 1902-1917 , Assrio & Alvim, ed. Manuela Parreira da Silva, Ana Maria Freitas, Madalena Dine, 2005
Fernando Pessoa
Voltar