Nos cimos,
onde a água esperava o momento de vir lavar
          os homens,
Você viu
por um súbito rasgão da insónia
os animais miúdos comidos pelos maiores, os
          maiores comidos pelos homens, os homens
          roídos pela antropofagia e pelos dentes
          amarelos das estrelas.
Desde então,
o seu remorso brota de cada gota-recordação do
         Vanderman
e o tempo, devorando as estrelas, engorda mais
        com as grandes patas fulvas atoladas em
        nossos corações,
essa lama de sangue.

In Terra de Harmonia
Carlos de Oliveira
« Voltar