Bem. Sacudo as lágrimas da gabardine
e sento-me neste esconderijo de café sujo
a olhar através da montra em mini na rua
a treva mecânica
do amor vazio.

Quem me vir aqui a estas horas
há-de pensar: está à espera de uma mulher.

E estou.

Corpo subterrâneo.
Cabelos clandestinos.
Perfil que queima e neva.
Revolução.
Tu.
Justificação do nevoeiro.

Lume
para exercícios de névoa.

 


In Comboio
José Gomes Ferreira
« Voltar