A peregrinao de um pensamento,
que dos males fez hbito e costume,
tanto da triste vida me consume,
quanto crece na causa do tormento.

Leva a dor de vencida ao sofrimento;
mas a alma est, de entregue, to sem lume
que, elevada no bem que haver presume,
no faz caso do mal que est de assento.

De longe receei, se me valera,
o perigo que tanto porta vejo,
quando no acho em mi cousa segura

Mas j conheo (oh, nunca o conhecera!)
que entendimentos presos do desejo
no tm remdio, mais que o da ventura.
 

Luís Vaz de Camões
[A PEREGRINAÇÃO DE UM PENSAMENTO]
Voltar