No Beco do Fala-Só
Falei com outra pessoa.
Essa é boa!

É, mas o outro era eu
Porque isto sucedeu
No Beco do Fala-Só…

Mas então que há que fazer
De essa fala sem fala,
De esse dizer sem dizer?

Nada; que a vida é uma mó
Que mói a falta de trigo
E que eu falei só comigo
No Beco do Fala-Só.

9 - 7 - 1934

In Poesia 1931-1935 e não datada , Assírio & Alvim, ed. Manuela Parreira da Silva, Ana Maria Freitas, Madalena Dine, 2006
Fernando Pessoa
« Voltar