O meu tédio não dorme,
Cansado existe em mim
Como uma dor informe
Que não tem causa ou fim…

19 - 6 - 1915

In Poesia 1902-1917 , Assírio & Alvim, ed. Manuela Parreira da Silva, Ana Maria Freitas, Madalena Dine, 2005
Fernando Pessoa
« Voltar