No breve número de doze meses
O ano passa, e breves são os anos,
      Poucos a vida dura.
Que são doze ou sessenta na floresta
Dos números, e quanto pouco falta
      Para o fim do futuro!
Dois terços já, tão rápido, do curso
Que me é imposto correr descendo, passo.
      Apresso, e breve acabo.
18 - 6 - 1930

In Poesia , Assírio & Alvim, ed. Manuela Parreira da Silva, 2000
Ricardo Reis
[NO BREVE NÚMERO DE DOZE MESES ]
« Voltar