Oh andorinha dos céus amante
Oh andorinha dos céus adorada
Quem te chamou a viver além?
A vida é triste e a cada instante
Falham ao ver como é longe a estrada
As pobres almas que nela vêm.


[1913]

In Poesia 1902-1917 , Assírio & Alvim, ed. Manuela Parreira da Silva, Ana Maria Freitas, Madalena Dine, 2005
Fernando Pessoa
« Voltar