Trocar-te em palavras. Gastar-te como se fosses real 
Como se estivéssemos. Como se o quotidiano exercesse 
em nós o efeito das marés. 

Trocar-te em palavras. Em que metal cunhada poderá 
a tua efígie resistir ao toque do diário balcão? 


In LUZ VEGETAL , Limiar, 1975
Egito Gonçalves
[[TROCAR-TE EM PALAVRAS....]]
« Voltar